quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Humanizando os animais



Hoje, caminhando pela rua, percebi que na calçada oposta a minha, vinha uma moça chamando pela sua cachorrinha. Ela estava muito aflita, quase entrando em desepero! Chamava-a em altos brados, perdendo até o controle das próprias emoções. E eu acompanhando todo o desenrolar da história, já que iamos pela mesma rua, até que em determinado momento, eis que surge acho que o marido da moça, e lhes fala que a cachorrinha estava com ele.
A pobre moça que já estava a beira de um ataque de nervos, levantou as mãos para cima como que em sinal de "ufa"!!!!, graças a Deus! Mas mesmo assim, esbravejou, culpando-lhe pelo acontecido, e o marido lá, tentando se defender. A cena já estava se tornando cômica!
Comecei a pensar na cena toda como um filme que se passava diante de meus olhos, e conclui, o óbvio! Que hoje as pessoas estão muito apegadas aos seus animais de estimação. E muitas delas, preferem o convívio com estes do que com outros humanos, por muitos fatores que fosse eu citar, passaria horas a fio. Como por exemplo a amizade e o reconhecimento que os animais nos dão, sem que precisamos pedir-lhes. Que é gratuíto e desinteressado. Ao ponto das pessoas entrarem em atrito e em desarmonia consigo e com as demais pessoas que convivem, pelo desaparecimento de um de seus bichinhos.
Eu tenho animal de estimação, gosto muito dela, é minha companheirona de todas as horas e chama-se Belinha. Mas acho que devemos nos políciar mais em relação a esta transferência de sentimentos que fazemos aos animais. Colocando-os acima de tudo e de todos. Devemos sim, dar-lhes carinho, atenção e cuidados básicos. Mas jamais devemos humanizar os animais, e acredito eu que assim como nós não gostamos de ser tratados como tais, eles da mesma forma, querem ser tratados e respeitados como o são, nossos animaizinhos de estimação!

2 comentários:

Anônimo disse...

Ta legal o blog :D

Marilena disse...

Vim aqui só pra falar dos Romas e já li quase todo o blog, rs. Estou colocando o link dele no meu, ok?

Achei muito interessante o que vc falou dos imigrantes. Quando a gente imigra, muitas vezes acaba não prestando muita atenção nestas perdas e nos obstáculos que vamos encontrando pelo caminho nesta vida que recomeça. No meu caso particular, nós "perdemos" muito e deixamos pra trás uma vida de muito conforto e segurança material. mas está sendo um aprendizado maravilhoso perceber que o dinheiro não nos faz falta. Mesmo fazendo continhas, mesmo sem emprego e já pensando em partir para um emprego de subsistencia, esta experiencia está valendo muito a pena.

Qto a humanizar os animais: eu concordo com vc. Hoje em dia as pessoas tratam seus caes e gatos como se fossem pessoas e muitas vezes não tratam as pessoas da mesma forma. Nós não temos mais paciencia com o diferente, com quem nao dominamos, com quem pensa por si e então preferimos os animais que são totalmente dominados, que obedecem e se submetem sem limite.
Eu tenho visto também muitos casais que por algum motivo não têm filhos: ou porque não podem ou porque têm medo, ou não se acham capazes de educar uma criança e então "adotam" um animal como filho e transferem para o bichinho a responsabilidade de serem aquela criança que eles gostariam de ter tido. Depois conversam com outras mães comparando seus cachorros com as "crianças de verdade". Chega a ser engraçado, mas no fundo é muito triste.