segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Noticias do Natal




Feliz Natal a todos meus amigos e seguidores.
 O meu natal foi excelente.
Todos ou quase todos juntos com saúde, muita comilança 'ligth', um friozinho de 12 graus, que foi o que mais pedi para papai-noel e ele trouxe, e com uma sensação térmica de mais frio ainda.  
Tanto, que os primos friorentos provenientes da Patagonia, leia-se Lauer, Preta e Ivelise, queriam fazer fogo na lareira, tentaram até a ultima instancia e dizem que só não fizeram porquê não tinham mais lenha e quando sairam a procura destas nos postos de gasolina, os frentistas os olhavam com cara de 'ponto de interrogação'.
Papai-noel trouxe uns presentes surpresas maravilhosos para todos aqui de casa,  rimos muito, recebemos visitas de amigos e também visitamos os primos, muitas risadas, fizemos piadas e planos para o revellion que  reune toda a família do marido, em Santa Vitória e na praia do Hermena, onde fazemos o tradicional churrasco do primeiro dia do ano e a noite revelamos amigos secretos. Imaginem a cena, muita bagunça e diversão garantida.
Agora é começar a arrumar as malinhas para partirmos no dia 29, rumo a Patagonia.
Não esquecendo que mesmo no verão, a terrinha santa faz friozinho de usar moletom, quando não, casacos de lã.  Não é primas?!
Para os que ficam em suas cidades, juntos aos seus e para os que vão para juntos aos seus, também, desejo uma entrada de ano cheia de realizações e muita saúde.
E nos vemos por aqui em 2012, se Deus quiser.

.

sábado, 17 de dezembro de 2011

Coisas de artistas.

Essa foto, é do comecinho da nossa apresentação no espetaculo do dia 08 de dezembro da academia Corpo & Dança.
Estávamos maravilhosas, não erramos nada na coreografia. 
Muita sincronia, alegria, harmonia e brilho.
São as palavras das pessoas que nos assistiram e muitas, eram entendidas do assunto, dança.
Foram muitos dias de stresse, um vidro de Rescue (floral), tomado por mim em menos de quarenta e oito horas, mas valeu muito a pena.
ADOREI!  Já posso dizer que me tornei íntima das luzes, palco e platéia.
Na hora em que nos apresentávamos, fomos bastante aplaudidas, me empolguei tanto que quase atrirei beijinhos para o público, hehehehehe.
Agora estamos a fazer planos para 2012, iremos aos festivais que a professora pretende nos inscrever.
Iremos com certeza, ensaiar muito, porque somos muito disciplinadas e isso é a chave mestra para se fazer qualquer coisa que seja, bem feito e com segurança.
Já posso me considerar como diz minha mãe, uma artista! E que venham outras apresentações.





domingo, 11 de dezembro de 2011

Mamãe Noel (Uma cronica perfeita)



Sabe por que Papai Noel não existe?
Porque é homem.
Dá para acreditar que um homem vai se preocupar em escolher o presente de cada pessoa da família, ele que nem compra as próprias meias? Que vai carregar nas costas um saco pesadíssimo, ele que reclama até para colocar o lixo no corredor?
Que toparia usar vermelho dos pés à cabeça, ele que só abandonou o marrom depois que conheceu o azul-marinho?
Que andaria num trenó puxado por renas, sem ar-condicionado, direção hidráulica e air-bag?
Que pagaria o mico de descer por uma chaminé para receber em troca o sorriso das criancinhas? Ele não faria isso nem pelo sorriso da Luana Piovani! Mamãe Noel, sim, existe.

Quem é a melhor amiga do Molocoton, quem sabe a diferença entre a Mulan e a Esmeralda, quem conhece o nome de todas as Chiquititas, quem merecia ser sócia-majoritária da Superfestas?
 Não é o bom velhinho.
Quem coloca guirlandas nas portas, velas perfumadas nos castiçais, arranjos e flores vermelhas pela casa?
Quem monta a árvore de Natal, harmonizando bolas, anjos, fitas e luzinhas, e deixando tudo combinando com o sofá e os tapetes?
E quem desmonta essa parafernália toda no dia 6 de janeiro?
Papai Noel ainda está de ressaca no Dia de Reis.
Quem enche a geladeira de cerveja, coca-cola e champanhe?
Quem providencia o peru, o arroz à grega, o sarrabulho, as castanhas, o musse de atum, as lentilhas, os guardanapinhos decorados, os cálices lavadinhos, a toalha bem passada e ainda lembra de deixar algum disco meloso à mão?
Quem lembra de dar uma lembrancinha para o zelador, o porteiro, o carteiro, o entregador de jornal, o cabeleireiro, a diarista?
Quem compra o presente do amigo-secreto do escritório do Papai Noel?
Deveria ser o próprio, tão magnânimo, mas ele não tem tempo para essas coisas. Anda muito requisitado como garoto-propaganda.
Enquanto Papai Noel distribui beijos e pirulitos, bem acomodado em seu trono no shopping, quem entra em todas as lojas, pesquisa todos os preços, carrega sacolas, confere listas, lembra da sogra, do sogro, dos cunhados, dos irmãos, entra no cheque especial, deixa o carro no sol e chega em casa sofrendo porque comprou os mesmos presentes do ano passado?
Por trás do protagonista desse megaevento chamado Natal existe alguém em quem todos deveriam acreditar mais.

Martha Medeiros.




quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Hoje é o grande dia!



Hoje, como podem ver no banner é o dia do espetáculo de dança da academia Corpo & Dança.
Eu também me apresentarei, pela primeira vez, após cinco anos de dança (rítmos/ walk-dance).
Tomei coragem e vou lá dar o meu melhor. 
Foram muitos dias , inclusive finais de semanas, de ensaios intensivos, junto com toda a galera que vai se apresentar.
E eu amei a experiencia.
Todos lá unidos,  passando energia uns para os outros.
Os ensaios foram estressantes, nos momentos do aprendizado, porque a gente se cobra muito e acaba cobrando muito também dos outros. Mas também tem muitos momentos descontraidos que rimos, confraternizamos e passamos energias positivas, que são importantíssimas para o andamento de todo o conjunto.
Agora é torcer para que dê tudo certo, pois pelo esforço de todos, mercemos!
Afinal foram meses de desgastes, físicos e emocionais para durar  um tempo tão pequeno e que nada pode ou deve dar errado.
Então, MERDA, para todos.  Que na linguagem dos "artistas e bailarinos", significa BOA SORTE.
Espero ver a platéia cheia e que eu esteja, no rítmo!
Depois passo por  aqui para contar minha primeira das muitas experiencias, que talvez estejam por vir.

domingo, 4 de dezembro de 2011

Tempo de planejar e mudar!

Incrível, mas estamos em dezembro, época que as pessoas procuram se modificar, serem mais próximas, mais solidárias, fazem planos para o ano vindouro, ou seja fazem a famosa listinha das principais coisas a realizarem no ano novo.
Eu nunca fiz a tal listinha de prioridades, mas tenho as minhas, inclusive algumas estão tão velhinhas e desgastadas pelo tempo, que as vezes até as esqueço.
Mas o incrível, é que quando percebemos aqueles desejos mais distantes e esquecidos, estão lá, se realizando, de uma maneira ou de outra.
 Quando nem imaginávamos mais ser possível.
E isso é a vida, sempre nos aprontando surpresas boas e nem tanto.
Mas sempre nos dando a oportunidade de nos reciclarmos e recomerçarmos a cada dia um novo ano.
E para que possamos mudar coisas que nos incomodam, temos que desconstruí-las.
Essa é a lei da vida.



Para que o progresso existisse hoje, foi preciso a guerra de ontem. Para que surgissem novas descobertas, novos conceitos, novas idéias, modernas tecnologias, novas curas, ou seja novas perguntas, novas inquietações.
Porque o que move o mundo são as dúvidas as perguntas, as vontades de ver mudanças e não a acomodação, a estagnação e o marasmo.
Então vamos refazer nossas listinhas ou rever as antigas, pensar firme, porque isso tem que começar por nós mesmos, arregaçar as mangas e mandar ver.
vamos começar um final de ano com boas perspectivas, tentando ver as coisas pelo lado bom que cada uma tem e abstrair o lado ruim, tirando dele lições de vida para nós mesmos.
È difícil? È sim, mas não impossível.
 Se tentarmos com certeza conseguiremos, mesmo que não seja na primeira vez.
 O importante é nunca se deixar desanimar ou abater-se. E sempre seguir o nosso caminho, procurando dar o melhor de nós para nós mesmos e para os outros.





quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Percorrendo caminhos.


A vida da gente é como a conduzimos, nada de novo nesse comentário, mas se analizar a minha eu vejo que fecha com a idéia.
Todos que leem o blog ou me conhecem, sabem que tive uma filha que ao nascer teve uma falta de oxigenação no cerebro (anoxia) e ficou sendo portadora de paralisia cerebral.
Todos esses oito anos de feliz convivio com ela, todos os cuidados especiais incluindo uma equipe de profissionais que nos auxiliaram, os cuidados básicos exercidos por nós pai, mãe e mana, por vinte e cinco horas diarias de dedicação. paciencia, amor, carinho e perseverança, não terminou com a sua partida desse plano.
Eu estou falando pela minha pessoa, pois nunca consegui deixar um só instante de minha vida, mesmo depois de sua partida,  de vivenciar na memória todos os cuidados, preocupações que tivemos em dar-lhe qualidade de vida, amor e suporte para passar por essa etapa de transição. 
E principalmente estar sempre lendo alguma coisa relacionada a crianças especiais,  pais especiais, em fim a novos tratamentos, métodos de tornar a vida de todos os envolvidos nessa circunstancia com qualidade, para que não se viva constantemente um luto, uma espera pelo morbido, pelo inesperado.
Poderia ter feito diferente? Claro.  Muitos o fazem.
Não querem mais vivenciar aquela situação que foi marcante, triste, não querem retornar a um ciclo que terminou, porque lembranças são benéficas, nos acalmam, nos revigoram, nos fazem acreditar que passamos e superamos determinada etapa de nossas vidas.
Mas também essa mesmas lembranças podem deprimir ou entristecer-nos.
Mas eu não consigo ver como triste ou depressivo e sim como final de ciclo, onde findou, mas ainda faz parte e o fará, de minha vida. 
Pois foi uma etapa que se solucionou de uma certa forma, e não significa que eu tenha que extirpá-la do meu dia a dia, não.
Eu não tenho mais esses cuidados na matéria, no físico, no agora, mas os tenho em minha memória e no meu coração.
E não consigo deixar de me interessar, como que num passe de mágica pelo assunto em todo seu amplo sentido, de uma hora para outra.
Por isso fiz meu trabalho de final de curso (especialização) no que mais sabia fazer de melhor, que foi cuidar, amar e brincar com minha filha, continuo lendo tudo a respeito de crianças, mães e cuidados com essas crianças, sigo blogs, sites, posto aqui e pretendo escrever um livro, talvez uma auto-biografia. 
 Não sou triste, não sou depressiva, sou resolvida, sou feliz e tenho a sensação de dever cumprido.
Apenas tenho muitas saudades, o que é perfeitamente humano.
Não quero deixar de conduzir minha vida dessa forma, porque me faz sentir bem, em paz e mais próxima a ela.
Sentir saudades é saudável.
Triste e preocupante seria se tivesse dado essa feliz etapa de vida por encerrada, e em cima dela colocasse a  pedra do esquecimento ou da indiferença.
Quando se é feliz da maneira que conduzimos nossa vida, porque mudar seu rumo!?



"Caminhante, são teus rastos


o caminho, e nada mais;

caminhante, não há caminho,

faz-se caminho ao andar.

Ao andar faz-se o caminho,

e ao olhar-se para trás

vê-se a senda que jamais

se há-de voltar a pisar.

Caminhante, não há caminho,

somente sulcos no mar." 

António Machado


 "Eu adoro percorrer caminhos, só para ver onde vão chegar. Podem chegar a paraísos ou não, mas a algum lugar, eles chegarão." Ziza.
 

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Amor incondicional.

"Não podemos nos decepcionar com as pessoas... A decepção é fruto exclusivamente nosso, quando depositamos no outro responsabilidades da gente. O amor incondicional não provoca decepção em ninguém. Para não nos decepcionarmos devemos estar íntegros, ou seja, nos conhecermos o mais profundamente possível".  RGM

Hoje quando abri o face me deparei com esse pensamento, de um amigo, eu achei que realmente dizia tudo, em relação as nossas expectativas e decepções em relação as pessoas que convivemos.
Começamos a projetar coisas que gostariamos que fizessem para nós e até mesmo que deveriamos fazer em relação aos demais, sentimentos que gostaríamos que nutricem pela nossa pessoa, atitudes que tomassem em prol de nós mesmos.
Enfim moldamos nossas responsabilidades, nossos sentimentos em relação a nós mesmos e aos outros e jogamos para cima de nossos pais, irmãos, amigos, filhos, relacionamentos e esses agem de forma muitas das vezes não correspondida com nossos ansejos e acabamos nos decepcionamos de tal forma que muitas das vezes chegamos a mudar a intensidade de nossos sentimentos, quando não, tentamos como dizem por ai "inverter posições", na escala de sentimentos nossa em relação a ela.
Quando se na realidade estivermos bem resolvidos conosco mesmos, suprindo nossas próprias necessidades, atingindo nossos ansejos e projeções não estariamos cobrando isso de nosso próximo.
E esse amor que daríamos e receberíamos seria o amor incondicional, aquele amor que não exige nada para se doar e nem nada para ser recebido.
 Mas isso meus amigos, é uma coisa que nós, seres menos evoluidos espiritualmente não conseguimos exercitar, não porque não queiramos, mas por não conseguirmos, mesmo.
Òbvio que um dia estaremos  evoluidos quanto aos nossos sentimentos e atos e garanto que neste dia  o mundo será muito melhor.
Pois felizmente o amor será incondicional.

sábado, 12 de novembro de 2011

Os brinquedos e a memória.




Oi gente, voltei depois de vários dias sem postagens resolvi passar e fazê-lo.
Vendo o prgrama da Angélica, olha só que falta do que fazer num sabado a tarde, mas faz parte. Bem como eu falava enquanto assistia o programa da Angélica, ela passou um quadro em ela e um ator convidado, estavam numa espécie de  museu de brinquedos antigos, e haviam muitos que fizeram parte da minha infancia e da sua também.
As bonecas,  os jogos, o Topogigio, que era top na decada de setenta, a boneca Andinha, as Susys, Beto, os bate-bates, enfim todos aqueles brinquedos que eu tive e também os muitos que não tive e que gostaria de tê-los tido.
E eis que volta em nossa memória, aquivada com todos aqueles brinquedos, as suas cores, as amigas de infancia, as brincadeiras, os natais e aniversários que a gente esperava com afinco para ganhar o brinquedo pedido ou adiar o sonho para o próximo.
Pois ganhar brinquedos na minha infancia, era coisa séria, requeria uma data ou motivo especial, até porque os brinquedos eram caros e a China não  fabricava-os em série, popularizando-os e deixando-os acessíveis como hoje em dia.
Então, me deu uma vontade imensa de entrar naquela fabrica de sonhos infantis,  tocar e manusear os muitos dos brinquedos que ali estão.
Pois como eu sempre falo, nossa memória é algo incrível, qualquer insite que ofereçamos a ela, ocorre um turbilhão de imagens de fatos, lugares, gostos, cheiros, sons e sensações que nos remetem ao passado distante ou próximo, fazendo com que voltemos a um determinado lugar ou situação, boa ou ruim.
E esse retorno a minha infancia com certeza, não tem preço.
È voltar a ser criança, sem compromissos, sem grandes responsabilidades, é voltar aos sonhos infantis que modelam nossas vidas de adulto. E como modelam!
E isso é muito importante para nós adultos que muitas vezes esquecemos que dentro de cada um de nós vive um a criança que está adormecida, esperando uma única chance para voltar a tona, ser feliz novamente ou até quem sabe dar uma reformulada no adulto endurecido pelas vivencias de seus dia a dias.
 Os brinquedos acima, são: bate-bate, vai-e-vem e a Susi. O bate-bate ou bate-bola, era conhecido pelos roxões que deixavam em nossos braços e mãos, até que pegassemos a maneira certa de fazê-lo funcionar. Todos muito divertidos. 
Eram os que tinhamos na época, não muito criativos se comparados com os atuais, dando nos a chance  de improviso, criatividade (podiamos usar de formas as vezes não muito indicadas) e o preço era bem acessivel a população infantil.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Happy halloween





Parabéns a todas bruxas e bruxos do bem, hoje é o nosso dia!

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Para refletir.


Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
         Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu....
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.
         Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.
           As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora...
         Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.
         Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração... e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
          Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.
               Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.
              Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".
            Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!
         Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
        Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

       Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
        Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Torna-te uma pessoa melhor e assegura-te de que sabes bem quem és tu próprio, antes de conheceres alguém e de esperares que ele veja quem tu és..
     E lembra-te:
Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão
 Fernando Pessoa

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Dia de pimavera com cara de outono.



A previsão não erra, estava previsto queda na temperatura na nossa primavera. 
Teríamos geada durante a madrugada dessa noite para quinta-feira.  Eu comentei e ninguém queria acreditar que fosse dar certo, pois acho que só eu amo o frio.
Mas as  provas são os casacões que tivemos que desempacotar, pois hoje por causa da sensação térmica de15 graus, está bem geladinho. Pensando que no final de semana tivemos até 27 graus.
E o dia hoje, está com cara de outono, cinza e ventoso. 
Se preparando para esperar o Halloween, uhuuuuuuuu....
Espero que continue assim, com temperaturas amenas mas com sol e sem vento.


Praça Cel Pedro Osório/Pelotas


terça-feira, 25 de outubro de 2011

Saudades sim, estagnação, nunca.

Eu começo a ler os blogs que sigo, atente para o detalhe, todos são de brasileiros que imigraram para outros países ou que pretendem fazer.
 Fico eu, alimentando aquele velho e obsoleto sonho de me mandar do Brasil, lógico que com marido e filha.
Só que esse sonho, pertence somente a uma pessoa, e que os demais membros do clã, não curtem nem um pouco a idéia de deixar o país de origem,  apesar de ter zilhões de pontos negativos, também tem pontos positivos e também porque sonhos são próprios de cada pessoa, não deu pra ter a feliz coincidência de ter todos aqui de casa, querendo a mesma coisa, claro que isso é totalmente possível, mas não no meu caso.
E eu, quando vejo relatos de expatriados, que falam que um dos maiores problemas que enfrentam é a saudade da família, da ajuda que ela proporciona, eu percebo que nós aqui de casa não teríamos muito esse tipo de falta.
Porquê desde que constituimos a nossa família e por todos os obstáculos que passamos,  quem nos conhece sabe disso, passamos por tudo e não foram poucos, passamos a sós. Contando apenas com visitinhas básicas do tipo, "vou para tirar minha dor de consciência", e foi bem assim.
E foi por isso criamos uma casca em torno de nossos sentimentos, a prova de sentir falta de família.
Nós nos bastamos, nós nos cuidamos e nos superamos, sempre e sem ajuda de ninguém da família, que não seja a de nós três.
Sim temos amigos que nos dão suporte até bem maiores que poderíamos imaginar ou pedir.
Isso não é falta de consideração com a família, até porque nunca contamos com ajuda de ninguém mesmo, a não ser como falei acima, visitas e telefonemas educados para tirar peso da consciência deles e não nosso.
Bom, mas isso não vem ao caso hoje, só estou falando que no aspecto falta de ajuda e saudades, com certeza não sentiremos, até porque nos consideramos a família principal, estamos juntos, estamos bem e protegidos.
Esse fator está descartado e até já comentamos isso aqui em casa.
 Claro, os demais fatores são muito mais determinantes, como por exemplo, ter um motivo coerente para ir viver fora daqui, que não seja apenas experiencia de vida e isso se desenvolve ao longo de nossas vidas e não de uma hora para outra, e não temos isso no coletivo.
Por exemplo, eu sou a diferente de todos aqui de casa, pois sempre amei estudar, ler coisas a respeito de outra culturas, adoro aprender outras linguas, embora não saiba muito bem o português que sofreu essa reforma ortográfica indefinida, ainda.
Estudo meu inglês com afinco, dentro dos meus limites, sempre com a esperança de ao menos um dia poder colocá-lo em prática, e colocarei. Ponto de honra pra mim!
Mas também tem outros fatores, que vão contra meus projetos, que é a idade da gente que pesa no quesito vida profissional e dinheiro disponível para ir com bom suporte, sem precisar ficar doido atrás de trabalho , para começar e o mais importante um projeto.
O pessoal também fala muito que sente falta da comidinha brasileira, pão de queijo e guaraná antartica. Eu não teria problema pois quando a vontade e comer arroz e feijão chegasse eu faria com certeza, pão de queijo não faz parte do meu cardápio diário e prefiro coca que guaraná, já o chimarrão, a esse é meu maior caso de amor.
Mas o que mais me deixaria mesmo despreocupada seria nunca mais ter medo de andar nas ruas sem ter a sensação de que vou ser assaltada a qualquer momento, porque embora minha cidade seja calma, existem sim muitos assaltos a casas, pessoas e comercios.
Saudades, claro que se sente, afinal somos humanos, mas nada que não se resolva com skype, msn, face e etc.
Como se percebe estamos aptos a morar fora, pelo menos quanto ao quesito saudade.
E aos que se prendem demais a presença física da familia e amigos e ficam adiando seus planos, não façam isso, porque o amor, o carinho a gratidão que temos por eles continuarão sendo a mesma, mesmo estando longe, são coisas que temos que aprender a conviver de uma forma racional, porque de uma maneira ou de outra um dia com certeza enfrentaremos a separação e essa será mais dolorosa, se não racionalizarmos que é um fato e necessário para todos nós.
E eu vou continuar sonhando e fazendo planos para a próxima reencarnação, um dia dará certo.  I believe!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Inclusão no amplo sentido da palavra, já.

 Não preciso textualizar, a imagem diz tudo. 
Faça parte você também dessa corrente pelo bem de nossas crianças  e futuros adultos.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

As cinco coisas


Pois é, passo semanas sem postar, mas quando resolvo, posto todo dia.
Hoje vou repassar um perguntas/respostas, que recebi de uma blogueira amiga.

                                      As cinco coisas:

a) As cinco coisas que faço muito bem ( ou pelo menos eu acho que sim!) :
#cozinhar,
#aconselhar os necessitados,
#ser uma aplicadíssima e eterna estudante,
#dançar
#agitar o ambiente

b) Cinco coisas que não sei fazer ;
#dirigir automóvel (não gosto, mesmo),
#trabalhos manuais,
#tomar decisões, que envolvam escolher A ou B
#tocar algum instrumento musical,
#ser simpática somente para agradar os outros.

c) Cinco coisas que não suporto em alguém :
#Pessimismo,
#avareza,
#insistencia,
#falta de amor próprio,
#pessoas aproveitadoras de situações

d) Cinco livros favoritos :
#Aonde a gente vai papai?
#Janelas para Europa,
#Código Da Vinci,
#Nossos Filhos são Espíritos,
#Contos do Coração

e) Cinco lugares favoritos :
#Minha casa,com minha famíla (marido, filha)
#lugares onde eu esteja aprendendo coisas novas e edificantes,
#praias de mar, (Punta e Brava)
#Gramado (serra gaucha),
#New York (nunca fui, mas pretendo ir e fazê-la meu  favoritíssimo)

d) Cinco desejos:
#Paz para o mundo,
#amor entre os povos,
#saúde e educação, acessível a todos,
#trabalho com salário digno as pessoas,
#além desses, conhecer NY. (o mais fácil de realizar)

Quem quiser responder as perguntinhas fique a vontade!  E boa semana a todos.

domingo, 16 de outubro de 2011

Halloween a vista!




Já estamos a dezesseis de outubro, ontem foi o dia do professor, ou melhor nosso dia, porque mesmo não exercendo a profissão, sou um deles e sou totalmente a favor de que sejam bem remunerados e respeitados como muitas outras profissões, que também se tornaram invisíveis aos olhos de nossos governantes.
Mas o que vim falar hoje, não foi sobre reconhecimentos não obtidos, mas falar que faltam poucos dia para o HALLOWEEN e que eu sou apaixonada por essa comemoração, que aqui no Brasil, não tem como oficial no calendário.
Comecei a participar dessa comemoração, quando minha filha estudou no primeiro grau, numa escola que tinha por habito, comemorar, com uma grande festa para todos alunos e pais.
Eu vibrava muito com os preparativos, mais até que minha própria filha. È a criança que ainda vive dentro de mim!
Adorava a função de vesti-lá  a carater, de bruxa, pânico e levá-la para escola, para ver a decoração, que era toda com balões, roxos, pretos e vermelhos, com  fantasmas, bruxinhas, teias de aranhas, abóboras e uma mega mesa repleta de cachorrinhos e doces, dos mais comuns aos mais estranhos.
Tirávamos muitas fotos, até tenho que digitalizá-las e por aqui para ilustrar o post do dia das bruxas.
E agora enquanto escrevia o post, perguntei a ela se lembrava como era divertido as festa da pré-escola, e ela me respode, " ...ahh mãe, como vou lembrar de uma coisa que se passou e eu era bem pequena?!"
Rebati dizendo a ela que eu lembrava de coisas que se passaram numa época bem distante da minha infância, de quando eu tinha cinco ou sete anos.  Ela me diz: "...mas tu és Boby, mãe!"
Esse ano, como continuo ainda fazendo inglês, vou convidar meus classmates, para fazermos uma festa de Halloween da nossa turma, já que o pessoal é tri festeiro e curte as tradições americanas.

Vou torcer para que nossa festa de hallowwen saia, porque com certeza, irei caracterizada, comerei muitos doces e tirarei muitas fotos.




(acima nossa sala de aula decorada, lindona)

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Eu, como você, sou CONTRA a violência infantil !



Estava agora no face, e  lá está rodando uma campanha contra a violência infantil, qualquer tipo dela.
Pede então, que se compartilhe um determinado link, onde  explicita que somos contra a violência infantil e que colocaremos, claro que opcional, em nossos perfis, fotos de personagens infantis de nossas infâncias, até o dia das crianças, aqui no Brasil, 12 de outubro.
Eu pessoalmente, sou contra toda e qualquer ato de vilolência com criança, jovem, velho ou animal, como a grande maioria das pessoas normais.
Resolvi então, entrar no protesto simbólico, que mesmo sendo feito com as melhores das intenções, acredito, não atingirá os maus-caracteres, que batem nas suas e nas crianças de outros, usam-as para adquirirem meios financeiros, que usam para saciarem sua sede doentia de sexo pra lá de animal, nojento, em fim me fogem as palavras para definir a pedofilia e seus seguidores, que na minha opinião é a pior das violências.
Pois ela deixa marcas no ser humano, quase ou senão impossível de serem removidas em  suas vidas . 
Deixam traumas, medos, carências e muitas outras mazelas, quiça só com muita terapia e nem sempre  as famílias tem acesso facilitado, para conseguirem amenizá-las, porque marcas profundas com certeza ficarão.
Fui eu então procurar imagens de personagens infantis da minha época, que lógico são as tradicionais do Walt Disney e que adorávamos. 
Escolhi  Branca de Neve, mas a vontade que tive, foi a de colocar todos personagens deste ícone do desenho animado. 
 Fazendo, desta forma, um mega pensamento postivo, juntamente com todos aqueles de bom senso, acreditando que a violência infantil possa ser reduzida de imediato para um índice quase que impossível, a zero.
 Vá lá no seu perfil do face, e participe também. São  pequenas ações coletivas que geram grandes resultados positivos. Criança é tudo de bom, e o futuro de uma nação.

domingo, 2 de outubro de 2011

Espiritismo, da perseguição ao reconhecimento



Houve uma época, em que os legisladores brasileiros desconheciam o que era o Espiritismo.
Embora na França, já o fosse conhecido por muitos.
Sendo assim, quem fosse adepto deste, aqui no Brasil, era considerado fora da lei  como também os que praticavam a magia negra, a cartomancia e os sortilégios.
 Eram mau vistos e considerados ludibriadores e subjugadores da credulidade  pública, de acordo com o código penal de 1890.
Hoje, sabe-se que o espíritismo, possui uma nova visão cientifica e filosófico-moral. Segundo a codificação de Allan Kardec.
Chegando mesmo a ter não somente estudos nos centros espiritas, mas também a criação da primeira faculdade de espiritismo do país.
Denominando-se Curso Superior de Teologia Espirita, na cidade de Curitiba/Pr.
Isso para nós espiritas, é um avanço justissímo.
Estamos tendo o nosso espaço e nosso reconhecimento diante a sociedade, que em outros tempos nos viram com os olhos do pré-conceito como a tantas outras religiões, raças, deficiencias, em fim, viram-nos com os olhos da ignorancia, que é fruto também do desconhecimento da causa e das proibições dos que governavam e dos que criavam leis.
Felizmente estamos galgando com passos lentos, mas firmes.
A ciencia já começa a nos ver, com olhos mais brandos e a midia já fala do espiritsmo com ar de muita seriedade e credibilidade.
Realmente tudo tem seu tempo certo, seu momento oportuno. E esse é o nosso momento. Só teremos a ganhar daqui para frente, esperamos com  paciencia e comemoraremos com sensatez.





"Tudo é amor. Até o ódio, o qual julgas ser a antítese do amor, nada mais é senão o próprio amor que adoeceu gravemente". Chico Xavier



terça-feira, 20 de setembro de 2011

Parabéns meu Rio Grande amado!

Parabéns Rio Grande do Sul, pelo aniversário da Revolução Farroupilha que em 1835 nos tornou um estado da República do Brasil.
Foi por um movimento guapo e enfrentador com homens empunhando armas , mas as vezes são necessárias as medidas extremas para que depois a paz se faça.
Hoje, somos esse potencial que está constantemente a crescer em todos os sentidos, desde a economia até a educação.
Aqui é o celeiro do Brasil, onde o povo é agerrido e bravo. Eu me orgulho muito, de ser filha deste estado.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Viajar é tudo de bom!

Oi gente, hoje quando cheguei da viagem que fizemos neste final de semana pelas praias aqui do sul, Torres, Capão da Canoa, Xangrila, Atlantida Sul e Tramandaí, comecei a computar as viagens que fizemos durante todo o ano de 2011, e vi que foram algumas, como nunca tinhamos feito tantas!
Em dezembro, fomos como de habito passar o revellion na terrinha do marido, Santa Vit., em fevereiro fomos passar férias nas praias de Santa Catarina, fomos a umas seis praias e também a Floripa, depois em fevereiro retornamos a terrinha, em março fomos a  Porto Alegre, rapidinho. 
Em  julho fomos a  Jaguarão e também a terrinha de novo, comprar nos frees-shoppings.
Em agosto fomos a Gramado (festival de cinema) e Canela e agora em setembro fomos as praias que citei acima.
Pretendemos retornar a Gramado em novembro para o Natal Luz, já estamos até vendo a programação, ingressos e o apto para alugar.
E podem ter certeza que esses passeios, foram muito proveitosos para desestressarmos, convivermos mais, longe da rotina que gera pequenos conflitos, mesmo  naqueles mais equilibrados.
Seria muito bom e importantíssimo para a saúde mental e física de todos,  se pudessem sair, ao menos uma vez ao ano, para passear, ver coisas novas, gente diferente, comer comidinhas diferentes, ficar mais juntinho do marido e dos filhos longe do ambiente diário. 
 Em fim, fazer coisas que lhes proporcionem prazer e que também dêem prazer aos que os rodeiam.  Porque com certeza tudo isso refletirá num bom convivio conosco e consequentemente com os demais que fazem parte do nosso meio social.
Viajar faz bem e é recomendado a todos, dos bebês aos vovôs.


,

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Relação dinheiro e felicidade

 Você concorada com a afirmação de que dinheiro traz felicidade?
Comunmente fizemos questão dizer a altos brados que dinheiro não traz felicidade.
Mas para contrariar essa afirmação, existem pesquisas cientificas que provam, que dinheiro e felicidade estão bem interligados, sim.
Segundo estudos feitos por psicanalistas, o dinheiro assume vários valores em nossas vidas.
E que raramente, ele assume seu papel de vilão ou culpado na historia.  Como por exemplo, se o namorado não tem no momento, dinheiro para comemorar a data de aniversário de namoro, pagando um programa romantico ou comprando uma joia, a culpa não será diretamente do dinheiro e sim, da falta de romantismo do namorado.
Se a pessoa se veste com roupas que não estão em vogue, a culpa não será diretamente o fato de não ter dinheiro e sim da sua falta de gosto ou mau gosto.
Se os pais não dão os brinquedos do momento aos filhos, ou não compram roupas de grifes, que são apelativamente impostas aos jovens e crianças pela midia, a culpa não é diretamente do dinheiro e sim a falta de interesse ou carinho para com os filhos, aos olhos dos que estão de fora, claro. O dinheiro está sempre sub-entendido ou camuflado por outras culpas.
E tudo isso segundo os estudiosos, deriva-se da falta de habilidade em lidar com o dinheiro ou de torná-lo suficiente para suprir as necessidades como saúde, alimentos, educação, vestuário e lazer.
E realmente quando eu li a materia sobre essa relação de dinheiro, culpas e felicidade, eu conclui que funciona mesmo dessa forma como conduzimos essa questão direta do dinheiro e da felicidade.
E que muitos problemas emocionais, surgem em decorrencia de um problema financeiro, e pela falta de condições que temos em gerir nossos bens e muitas das vezes damos passos maiores que nossas pernas e com isso temos como consequencias, culpas e depressões, quando muitas das vezes as pessoas cometem até mesmo suicidios.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

A primavera está no ar


 

A primavera realmente deve estar no ar. Olhem só essas fotos do pôr-do-sol que minha filha tirou sobre a ponte do canal  São Gonçalo que divide nossa cidade e a cidade vizinha de Rio Grande, muito lindo mesmo!

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Terça ou quarta ???


Hoje estou meio desconectada.
Levantei cedo, tomei meu café fiz tudo para adiantar e ir a academia, mas não pude, porquê  minha filha foi para o estágio e não levou a chave.
Tomei meu remédio para hipertensão, no dia certo, quarta, fui à feira, mas  não encontrei a bendita. 
Achei que hoje era terça e que eu tinha tomado o remédio do dia errado.
Só que eu não fui até a esquina da rua onde começava antes a feira, e esta, estava lá só uma quadra acima do habitual.
Voltando para casa, e rindo sozinha, óbvio, pisei num coco de cahorro. Pra completar minha irritação.
Sim, porque a cidade que moro, é de porte médio e possui uma enorme população de cães de rua, além claro daqueles que os donos levam para passear e não juntam os escrementos dos mesmos. 
As calçadas, sem exagero nenhum, estão minadas de escrementos caninos e com a chuva de ontem, dá para imaginar o estado!
Isso para mim já faz com que a cidade como polo turistico, venha a perder muitos pontos. Pelo amor .. da limpeza pública.
Agora depois que falei com meu marido pelo skype e ele me solucionou o sumiço da feira ou a bocabertice minha, estou pensando se volto lá ou não.
E se hoje, for terça mesmo???  ...hehehehehe...

domingo, 14 de agosto de 2011

Parabéns Papais!



Apesar de eu pensar que dias comemorativos tornaram-se muito comerciais, perderam o sentido amplo, eu também acho válido o presente, a comemoração com um almoço ou jantar, o abraço, o beijo coisas que devem ser feitas todos os dias do ano, se possível, claro.
Mas muitas das vezes não podemos fazê-lo,  por morarmos longe de nosso pai, por não termos um pai presente, tanto a presença física quanto a presença no amplo sentido da palavra.
Mas se tivermos essa possibilidade de expressarmos nosso carinho e agradecimento a nossos pais, devemos fazê-lo hoje para não nos arrependermos, amanhã. Que é o que  ocorre com muitas das pessoas.
Aos que já não tem mais seus papais, façam uma prece, pedindo paz e alento a eles como irmãos de caminhada e aos que o tem, que tornem seus dias, sempre um dia dos pais.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Atualizando o blog


Oi pessoal! Ha quanto tempo não posto nada aqui.
Não é preguiça, nem falta de assunto, realmente o tempo passa e quando a gente percebe, passaram se as horas, os dias, enfim... realmente eu acredito muito na teoria de que as dias estão reduzidos.
Mas hoje criei vergonha e vim aqui dar uma olhadela nos blogs que sempre leio, para saber as novidades e vi que o meu bloguito, estava estagnado.
Estava em férias do inglês, porque semana que vem recomeçam as aulas, minha filha também já está de volta a faculdade, o marido continua trabalhando, até porque, as férias dele são no verão.
Mas demos uma saída de três dias. Fomos a serra gaúcha, mais precisamente em Gramado. Esperávamos que estivesse bastante frio, pois dois dias antes de partirmos, havia nevado por lá. E eu estava empolgadíssima, pois nunca vimos neve, e diga-se de passagem, continuamos não vendo.
Pois lá estavam dias de primavera com sol, céu azul e uma temperatura de quinze graus durante o dia e dez graus a noite.
Mas se tivesse nevado como eu queria, não teriamos aproveitado tanto cada minuto dos dias que lá estivemos. e não tirariamos tantas fotos coloridas e iluminadas pelo astro rei.
Passeamos muito pela serra, fomos a algumas cidades vizinhas, na cachoeira do Caracol, fizemos trilha, fomos aos pontos turisticos de Gramado e Canela e curtimos a noite, o festival de cinema, vendo de pertinho os famosos. Inclusive minha filha e sobrinha tiraram fotos com todos os que estiveram no primeiro dia de festival.
Foi maravilhoso, para ser perfeito, deveria ter durado uns diazinhos a mais. Foi excelente e voltaremos lá no Natal Luz, se ele for realizado, é claro.
Agora que coloquei as novidades em dia, prometo voltar bem mais seguido por aqui, nem que seja pra dizer, olá!  Na fotinho o Lago negro, deslumbrante.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

FELIZ DIA DO AMIGO!!!

Amigo é coisa pra se guardar, no lado esquerdo do peito!




"Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! A alguns deles não procuro, basta saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida...mas é delicioso que eu saiba e sinta que eu os adoro, embora não declare e os procure sempre..."

Vinícius de Moraes

Minha homenagem a todos meus amigos e seguidores. Que sempre cultivem esse elo maravilhoso que é a amizade. Não só hoje mas todos os dias de suas vidas.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Último filme da série Harry Potter, parte II, faz pré-estréia hoje


Hoje a meia noite e um minuto será a pré-estréia de Harry Potter e as Reliquias da Morte, parte dois no mundo todo. Imagino o astral das pessoas no cinema, desde já!
 A pré-estréia do filme anterior eu fui e até contei aqui no blog como tinha sido.
Mas desta vez não vou ir, pois faltou companhia.
Sem problemas a não ser pelo fato do clima que rola no cinema. Muita gente entra na fantasia da autora e vai caracterizado e eu adoro esse tipo de coisa.
Mas hoje vou mesmo é falar sobre a autora dos livros que viraram filmes e a transformaram numa bilionaria. E tudo graças a uma idéia soprada ao ouvido dela por algum bruxo do além.
Joanne Kathleen Rowling nasceu no dia 31 de julho de 1965, numa família modesta que vivia perto de Bristol, oeste da Inglaterra.
A idéia do livro surgiu quando ela viajava de trem de Manchester para Londres, em 1990.
Assim foi a intuição que demorou sete anos para ser amadurecida e apresentada ao mundo.
Em 1990, a morte da mãe fez Joanne mudar de vida. Ela foi viver em Portugal, onde deu aulas de inglês e casou-se com um jornalista, com quem teve uma filha, Jessica.
 Mas o casamento não deu certo e Joanne voltou para a Grã-Bretanha, instalando-se em Edimburgo, Escócia, onde, por não ter emprego fixo, viveu da ajuda do governo, educando sozinha a filha e lutando contra a depressão.
E foi num café onde se abrigava para fugir do frio de seu apartamento, que Joanne escreveu as primeiras aventuras do bruxinho.
Doze editoras rejeitaram seus escritos sobre Harry Potter e a Pedra Filosofal, até que a discreta Bloomsbury adquiriu-a, por poucos milhares de libras esterlinas, o maior fenômeno editorial dos últimos tempos.
Isso é que eu chamo de uma bruxaria do bem!
Na minha opinião, todos os livros foram muito bem escritos e com uma mega criatividade intuitiva, mas do que realmente gostei, foi Harry Potter e a Pedra Filosofal, o que deu origem a série. Já vi o filme ene vezes e nunca canso pois os atores são excelentes e a trama é ótima.

Pena que acabaram os livros, os filmes, enfim só nos resta lê-los e vê-los de novo e de novo para relembrar a magia que envolve nosso lado infantil e que devemos sempre cultuá-lo.
Boa pré-estréia para os que forem logo assistir, brevemente também irei ver, não sou muito ligada em despedidas, nem que seja de filmes.
Estou com dó que será o ultimo da série. Mas faz parte. Tudo deve ter começo, meio e fim. Até criatividade intuitiva.







quinta-feira, 7 de julho de 2011

Mais friooooooooo

Mais fotos da geada, onde meu marido trabalha, que fica no Capão do Leão, 11 km de Pelotas.


Tiradas hoje pela manhã, quentinhas ou melhor geladinhas!

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Frrrrrrrrrrrrrrio, de lascar!

O frio chegou pra renguear cusco, aqui no sul do RS. Foi chegando de mansinho e quando resolveu mostrar mesmo a cara, foi pra valer!
As temperaturas tem ficado em torno de 1 grau positivo de mínima e em torno de 7 graus positivos de máxima. Mas a sensação térmica fica abaixo de zero grau.
Para nós, que estavamos acostumados com as temperaturas amenas do outono, ficamos surpresos com o invernão de junho/julho.
Estão ocorrendo geadas muito fortes, de branquear grama.
A saída é usar muita roupa grossa, luvas, toucas e botas quando formos sair à rua, e quando estivermos em casa, acendermos lareira, fogões a lenha, aquecedores e ares-condicionados.
Claro que não podemos dispensar uma boa sopa de legumes a noite para aquecer, regada a um bom vinho, para quem gosta.
E nas tardes de domingo para suportar a programação televisiva, de quem tem marido ou namorado doido por futebol, tem que ter uma chocolatada pra animar.
Acima fica uma imagem postada pelo DP da geada na colonia, interior de Pelotas, para ilustrar a friaca que tem feito por estas bandas.



 foto daqui: http://www.diariopopular.com.br/

quinta-feira, 23 de junho de 2011

FELIZ ANIVERSÁRIO, família Rodrigues!

O feriadão começou hoje. Fomos a FENADOCE, muito cheia de visitantes, bom para eles e ruim para nós que não gostamos de apertos. Mas enfim, comemos nossos doces, passeamos, vimos as novidades, que nem são tão novas assim e compramos chinelos forrados de pele de ovelha, super quentes.
Mas este final de semana será bem atribulado, pois terei duas provas de inglês, semana que vem.
Que estão me tirando o suco.
Pois é, deixei acumular toda a materia do semestre, agora estou correndo atrás. Mas vai dar tudo certo, acredito nisso.
Além do mais, este mes, é dos aniversários, aqui em casa.
Dia 19 foi o marido, sábado dia 25 serei eu e segunda-feira dia 27 é a filhota.
Apesar de não ter festas, sempre me preocupo com a mudança de calendário, afinal de contas um ano a mais, faz muita diferença, já começa a pesar nas minhas costas.
Então, FELIZ ANIVERSARIO PARA NÓS !

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Vem pra FENADOCE, vem!

E tu, gostas de doce, tchê? Então vem pra FENADOCE, vem!
Começou a maior festa nacional e internacional, porque não dizer, do doce.
Quem mora por aqui em Pelotas ou redondezas nunca deixa de vir conferir as gostosuras da terrinha e também a variedade de produtos e serviços,  que são comercializados na feira.
Além de shows, parques de diversões, vasta  praça de alimentação e a famosa cidade do doce.
Imperdível!  Venha você também provar destas delícias.
Pelotas é linda com muitos prédios históricos, universidades, praças. parques, praias lindas, região de mata, centros comerciais, uma vasta rede hoteleira, enfim, vale a pena conhecer a terceira maior cidade do RS denomianada, Princesa do Sul e saborear os gostosos doces, tradição da colonização portuguesa.
Pelotas espera você de braços abertos!

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Sonhando com a Laura.

Ha alguns posts atrás escrevi  no meu blog sobre um post da Nani, que dizia que sonhou com uma seguidora virtual do blog dela, e disse que foi muito engraçado sonhar com alguém que só conheceu por foto.
O post gerou uma polemica muito legal porque foi muito comentado. Várias pessoas foram lá no blog dela  e contaram suas experiencias sobre sonhos deste tipo.
E lembro bem, que ainda brinquei sobre a hipotese de ela olhar para minha foto e tentar sonhar comigo, inclusive mudei a fotinho do meu perfil para que ela pudesse melhor me visualizar. Mas parece que não deu muito certo, hehehe.
Mas na noite de terça para quarta eis que tive um sonho virtual. Não sonhei com a Nani, mas sonhei com  a Laura, uma dos tri, filhos do Otávio, autor do blog "Os trigêmeos". Por sinal, excelente e que eu acompanho sempre.
Incrivel, mas é muito engraçado mesmo sonharmos com alguém que só conhecemos por fotografias.
Mas enfim, o rosto dela foi inconfundível para mim, principalmente a baguelice linda, própria da idade.
Portanto não passei batida na experiencia de sonhar com pessoas virtuais.
Foi bem interessante, porque no sonho eu tinha a nítida sensação de que era sonho e a imagem da menina me dava a sensação de vê-la através da web.
Isso tudo só me deixou com uma  vontade maior, de conhecer os tri pessoalmente, principalmente a Laura, protagonista de meu sonho.
Afinal de contas, com tantos virtuais para sonhar, a contemplada foi aquela menininha linda da qual o pai conta várias peripércias e que eu a associo, a Emília, de Monteiro Lobato.



sábado, 11 de junho de 2011

Amanhã é o dia!

Amanhã o dia é dos namorados, casados," juntados", ficantes etc.
Amanhã é o dia de dar trégua as rusgas, ciúmes, picuinhas e dar lugar ao carinho, amor, paixão enfim dia de fazer agradinhos, dar presentinhos e receber carinhos.
Claro, que deveria ser esse dia, cultuado todos os dias do ano, e não só no dia 12 de junho.
Mas pelo menos uma coisa é certa, amanhã o ar estará com uma nuvem, mas não de cinzas de vulcão e sim de energia positiva, amor, paixão e todos os sentimentos bons.
São nessas datas, que eu sinto a importancia de se ter alguém para somar, dividir, multiplicar e principalmente PASSAR, dando carinho ou presentinhos, mas especialmente, para não se sentir sozinho!
Aqueles que tem sua metade oposta, semelhante ou parecida, que aproveitem muito o dia dos namorados ficando juntinho, fazendo uma comidinha especial, passeando, dando um agradinho, mas principalmente valorizando um ao outro.
Aos que não tem alguém para passar a data, não fiquem triste não, pois dia 13 é o dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro.
Existem milhões de simpatias que podem ser feitas para se conseguir o par perfeito.
E muita gente afirma que dá certo, sim.
Então mãos a obra, reza forte e boa sorte no próximo dia 12 de junho.
FELIZ DIA DOS NAMORADOS!

terça-feira, 7 de junho de 2011

Amanhecer de domingo com geada



Este fim de semana estivemos na penúltima cidade do estado do RS, leia-se Santa Vitória do Palmar, que fica a uns vinte km do país vizinho, o Uruguay. 
E lá estava bem frio, principalmente a noite.  Não sei bem ao certo quantos graus estava, mas foi muito bom sentar pertinho do fogo da lareira, tomar chimarrão, conversar e comer pizza com vinho, claro que , como eu não bebo, tomei refrigerante. 
A noite esfriou tanto, que pela manhã quando levantei, já quase umas nove horas, tinha uma geada grossa e branquinha cobrindo o verde. 
Foi muito bom relembrar quando morei no campus e tinhamos esse contato com a geada contrastando com o verde e o sol, que quando começa a bater na graminha congelada, sai aquela fumaça.
O que não acontece quando moramos na cidade, pela falta de grama e árvores, em geral.
Enfim, estava ótimo o passeio as compras no frees shoppings do Chuy, com o dolar super acessível e principalmente ter de volta o friozinho, que eu gosto tanto.
Acho que agora o inverno está dando as caras aqui pelas bandas do sul do Brasil.
Ainda deu tempo de bater umas fotinhos, antes de derreter a primeira geada do ano.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Mary & Max

Hoje vou deixar uma dica de filme para final de semana. Eu assisti a algum tempo atrás e de novo por esses dias. Eu adorei!
Filme que aborda assuntos bem reais, inclusive foi baseado em uma hisrória real.
Vou deixar aqui a sinopse do filme e reforçar que vale muito apena assistir.



SINOPSE:  "História de amizade entre duas pessoas muito diferentes: Mary Dinkle, uma menina gordinha e solitária, de oito anos, que vive nos subúrbios de Melbourne, e Max Horovitz, um homem de 44 anos, obeso e judeu que vive com Síndrome de Asperger no caos de Nova York.
Alcançando 20 anos e 2 continentes, a amizade de Mary e Max sobrevive muito além dos altos e baixos da vida. Mary e Max é viagem que explora a amizade, o autismo, o alcoolismo, de onde vêm os bebês, a obesidade, a cleptomania, a diferença sexual, a confiança, diferenças religiosas e muito mais".


Bom filme e bom final de semana!

terça-feira, 31 de maio de 2011

Mulher de Câncer


Este post é especialmente para nós mulheres de câncer. Claro que está longe de ser uma verdade absoluta, mas é divertido e pode ter alguma coisa a ver com as cancerianas. Eu  me identifiquei em vários pontos deste perfil generalizado.

Mulher de Câncer


Ela é meio doida, qualquer coisa triste e surpreendementemente sábia. 

Não são extremistas como as geminianas, mas certamente sofrem, regularmente, de uma variação de humor pelo fato de que se ressentem fácil com as coisas. 
No entanto, se tem uma coisa que não muda na mulher de câncer é o seu senso de economia. São conhecidas no zodíaco pelo porquinho de segurança onde colocam moedas, convictas e determinadas. 
Escondem seu tesouro debaixo do colchão e ninguém nem desconfia que tem alguma coisa lá, tamanha é a modéstia dessas meninas. E é bem provável que a especulação monetária e o valor do câmbio sejam alguns de seus assuntos preferidos.
Mas não ache que por isso precisa lhe dar presentes caros. Pelo contrário, ela achará isso um exagero. 

A mulher de Câncer definitivamente não precisa de um homem de posses, só precisa que ele seja capaz de adquiri-las. Ajudará a consegui-lo, mas lhe deixará sozinho se tiver que gastá-lo. Boa notícia! O cartão de crédito não poderia estar em mãos menos perigosas que as delas.
Leve-a para ver o mar, a lua. Isso faz bem as nativas desse signo. Câncer é um signo lunar. Então esse cenário mexe seriamente com essas mulheres (algumas chegam a mudar de acordo com as fases da lua). 

É ali, num lugar que é delas e só delas (mesmo que seja tão grande quanto o mar), onde se desfazem da carapaça do carenguejo e a imensa infinidade de seus sentimentos respiram aliviados. E ai você vê como, apesar da aparente rigidez, a canceriana é inteiramente feita de água salgada. Pode ser de mar, pode ser de lágrima. 
Câncer é o signo mais emocional do zodíaco. A racionalidade de suas economias nada mais é que uma resposta ao seu desejo de segurança.
Das duas uma: quando elas estão apaixonadas ou são tão tímidas que parecem desinteressadas ou se insinuam de jeito delicado, feminino e enlouquecedoramente suave. Mas dificilmente serão elas que tomarão a iniciativa. 

O caranguejo só anda para os lados. Até porque as cancerianas temem muito serem rejeitadas e aceitam sempre muito bem repetidas confirmações de afeto.
São donas de um conceito de amor muito raro e é realmente muita sacanagem brincar com o sentimentos dela, que já são tão afetáveis.

Esteja certo: uma vez que ela se sinta magoada e decepcionada, veste decidida a sua carapaça e você não sabe mais quem está do seu lado (isso se ela não está trancada na carapaça do quarto dela e só Deus sabe quando ela vai sair de lá). 
Magoá-la é extremamente fácil. Até se você disser que ela está bonita hoje, pode ser coisa ruim (sim, porque isso significa que ela estava feia ontem).
Cancerianas são assim. Dispostas a enfrentar o que for se você expressar sinceramente que está lá com ela e que ela é importante. 

Amarão alguém de um jeito dedicado, forte e profundo como o oceano dentro delas. Te fará rir, lhe oferecerá sergurança, bem como estará disposta a sair do caminho de casa e ver onde vai dar aquela estradinha de terra. Basta que você esteja lá.




GOODMAN, Linda. Seu futuro astrológico. (Rio de Janeiro: Record, 1968.)

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Quero ...

Todo tempo é tempo de poesia. Todo tempo é tempo de lembrar e dedicar poesia. A vida, apesar de muitos encontros e desencontros é tão maravilhosa que por si só é poesia. E hoje, não vou postar sobre nenhum assunto vou citar uma poesia para uma pessoa mais do que especial, que se fez também poesia.

Quero apenas cinco coisas..
Primeiro é o amor sem fim
A segunda é ver o outono
A terceira é o grave inverno
Em quarto lugar o verão
A quinta coisa são teus olhos
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser... sem que me olhes.
Abro mão da primavera para que continues me olhando.

            Pablo Neruda




sexta-feira, 20 de maio de 2011

Dias de sol: Causas & Efeitos.

Hoje iria postar sobre as "cotas", que  favorecem alguns cidadãos a entrar em universidades e concuros públicos.  Mas resolvi que deixaria para escrever sobre, num outro dia nublado no qual eu não tivesse muitas coisas a fazer porque o post será longo e polêmico.
Hoje vou falar sobre como o outono está  indo muito bem, com dias lindos, ensolarados, mornos de céu azul turqueza, noites com lua cheia e brilhante. 
Falarei sobre o efeito do tempo sobre as pessoas blogueiras.
Tenho notado e não é de hoje, que as postagens de um modo geral estão restritas, estão reduzidas, melhor explicando.
Então comecei a pensar no porque e nem precisei me esforçar muito para saber que é o efeito da época. 
Primeiro que quem mora na parte de cima do hemisfério, está começando a primavera para eles, e estão todos ávidos por rua, por sol, ar livre, andar de bici, passear, fazer piquinique e etc.
Nem tiro a razão deles, pois passaram meses hibernando, agora quando a vida brota junto com o sol, eles não querem ficar teclando e sim aproveitando.
E eu digo isso porque sigo muitos blogs canadenses.
Já aqui no sul do Brasil, onde também o inverno, apesar de não ser nevado é muito frio, chuvoso, úmido e até tem regiões mais altas,  neva, sim.  Estamos no outono e que geralmente já começa a fazer dias mais cinzas, frios e chuvosos, este ano está bem atípico. 
Estamos num constante veranico de maio desde que a estação começou, que foi em vinte de março.
Isso tudo vai influenciando o ritmo da postagem, nós daqui também queremos aproveitar o máximo do sol, calorzinho gostoso e moderado que tem feito, antes de encarar o frio e seus derivados, mas que eu adoro, por achar uma época em que as pessoas ficam mais próximas e mais bem mais elegantes.
E o post das cotas ficará para um dia cinza, frio e chuvoso.
Agora vou aproveitar a tarde espetacular que está fazendo para antes de sair para a academia fazer aula de dança, para tomar um chimarrão no solzinho do meu pequenino quintal. Bom fim de semana a todos e aproveitem tudo aquilo que o astro rei pode proporcionar.
A foto foi feita num domingo de maio no Laranjal.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Nani e o sonho.

       Ola, hoje vou falar sobre sonho, pela segunda vez. No blog da Nani o  Moments and Thoughts, que por sinal é muito gostoso de lê-lo, ela fala sobre sonhar com pessoas que nunca vimos pessoalmente.
Do tipo só por foto ou por imaginar como a pessoa seja, pelo comentário que esta posta em nossos blogs. Ela menciona então que sonhou com alguma de suas seguidoras e achou muito louco o sonho.
Com certeza é estranho, mas sonhos são na maioria das vezes uma manifestação do nosso inconsciente, alguma coisa que queriamos ter feito ou que temos medo, ou que gostariamos que acontecesse, ou de coisas que nos marcaram positivamente ou negativamente. Inclusive,
Freud diz que os sonhos são "as realizações dos desejos".
Já na visão espírita, durante o sono, a alma ou espirito se emancipa sai do corpo e tem mesmo esta possibilidade de encontrar ou reencontrar pessoas queridas, e estas lembranças que temos dos fatos é que chamamos de "sonho".È claro que nunca lembraremos de tudo detalhadamente, pois isso não nos é possível. Bom, não vou entrar muito no mérito da questão, porque muitos não entenderiam por faltar mais explicações que completariam a idéia espírita.
E muitos não aceitam, porque não acreditam nessa visão. Mas foi apenas para ilustrar o modo de como eu vejo os sonhos, porque sou simpatizante e estudiosa do Espiritismo.
Mas voltando aos sonhos, realmente tem muitos deles que nos deixam maravilhados porque realizamos mesmo nossos desejos, matamos a saudades de pessoas que não vemos mais por estarem em outra dimensão, fazemos coisas que acordados não teríamos coragem, por "N" motivos.
Meus sonhos por exemplo, são uma mistura de tudo um pouco, são muitas informações fragmentadas que na hora que acordo fico relembrando e querendo voltar a eles quando adormecer de novo, porquê são sonhos que me revigoram que me fazem ficar mais alegre, mais feliz e realizada.
Já existem outros, que me deixam profundamente angustiada, com medo e querendo acordar. E que mesmo estando sonhando, consigo ter  a consciencia de que é um sonho e que vai acabar.
Já meu marido raramente sonha, ou melhor quase nunca lembra deles e acha os meus sonhos quase uma novela de tantas coisas que acontecem e que eu consigo depois narrar para eles.
Inclusive teve uma época em que quando eu acordava, escrevia tudo o que sonhava, é um tipo de exercício que se faz, mas não tive persistencia para narrar tanta loucura a cada manhã.
Enfim, sonhar é muito bom, claro com excessão daqueles sonhos que nos deixam de cabelos em pé, ou que nos sentimos angustiados e com medo e querendo acordar logo. Mas quando o sonho é bom, a vontade que temos é de não querer acordar tão pronto.
Bem mas voltando ao post da Nani, eu quando li, comentei lá dizendo que ela tentasse sonhar comigo e que fosse no meu perfil e olhasse bem a minha foto para não ter dúvida que seria eu mesma. Mas como a minha foto lá está propositalmente pouco identificável, resolvi mudar a foto para ela poder observar bem, (hahahahaha).
Vou também fazer o mesmo em relação a foto dela, vamos ver se dá certo! Depois conto aqui como foi o resultado do sonho induzido, por mim, claro.
E você, sonha e lembra quando acorda???



http://3.bp.blogspot.com/_ imagem daqui!