sábado, 5 de junho de 2010

Um ciclo novo em tua vida.

Hoje dia cinco de junho, faz exatamente quatro anos que te fostes  para o outro plano, lá com certeza deves estar bem melhor do que aqui.
Deves ter te libertado das amarras que prendiam teu espírito e que não te deixavam alçar voos maiores do que aqueles pequenos voos razantes.
Neste novo ciclo, deves estar crescendo e evoluindo como espírito. Deves estar experenciando coisas que sempre quiseras, mas que não te era permitido.  Imagino tua felicidade e satisfação com a liberdade alcançada.  Imagino,  porquê me sinto assim em te imaginar livre.  E  para uma mãe, poderia ser bem mais dolorido, não fosse o entendimento da real necessidade de se evoluir.
Eu sei que a saudades é tão proporcional quanto o tempo que nos separa, mas o que nos alenta é sabermos que um dia todos estaremos juntos e felizes. Quando? Não sei. Mas a certeza me é clara. E a paciencia de esperar, me foi dada pelo tempo.
Fico imaginando se sentes falta de nós, como sentimos a tua, mas me alegro que talvez neste estágio em que devas estar, saudade é um sentimento que tirarias de letra, perante teu progresso e evolução. Afinal, saudades não seria coisa de pessoas aqui do planeta terra?
Mas mesmo cheios de saudades, estamos conscientes de que estás bem, curada de todos os empedimentos que te fizeram menos agil do que nós, mas que na verdade, te possibilitaram alçar voos maiores que os nossos.
Hoje é um dia como outro, não fosse a marca de um ciclo que se inicou. Um ciclo de uma nova vida. O da tua evolução.
E deixastes conosco a grande lição de vida, que foi poder ter aprendido todas as coisas grandiosas que nos ensinastes e que só nos fizeram crescer mais como pais, irmãos, enfim como seres humanos e como familia
Muita luz ! Seguiremos te amando.

Um comentário:

Francisco disse...

Foi exatamente assim que ela me apareceu, àquele dia na casa espírita.