terça-feira, 3 de abril de 2012

Crianças!

Não é por acaso, que falamos que as crianças atuais já nascem "conectadas" na vida. Não se deixam enganar facilmente por histórias da carrochinha. "São antenados". São muito independentes, contestadoras, estão sempre testando os adultos e sempre por dentro de todos acontecimentos, e geralmente com uma visão bem madura de tudo. Isso é a evolução dos tempos, acho maravilhoso, mas não no sentido pleno dessa mudança. As crianças atuais são participativas, maduras, empreendedoras e muito competitivas. Ou seja, estão preparadas para um mundo que não é nada amigável. Ponto positivo, da questão. E toda essa transformação desde minha infância, ha trinta e tantos anos atrás até agora foi lenta, mas com a chegada da tecnologia que foi digamos que meteorítica, ou seja tudo muito junto e rápido, acelerando de uma forma impactante. E hoje, eu vendo dois telejornais de países diferentes, ambos relacionados as festividades de páscoa, pude constatar que nossas crianças brasileiras,estão muito aquém das crianças portuguesas, no que tange ao acreditar nos mitos, ao cultuar tradições e crenças. Corrijam-me se tiver com uma impressão errada. Não sei se por terem demasiado livre acesso a toda essa tecnologia ou se por questões culturais, mesmo. Mas nossas crianças perderam muito do "ser criança fantasiosa", do acreditar nos mitos. Passava então uma matéria relacionada a presentes de páscoa, os quais sempre eu cultuei na minha infância e de minhas filhas, como sendo ovos de chocolate, a espectativa de esperar na manhã seguinte a visita do coelho deixando cestas recheadas de gulousemas e até com direito a pegadas do bichano. Hoje nossas crianças, não acreditam mais no mito. Até porque os pais já não as incentivam a isso, e se o fazem as crianças vão ao "são google" e sempre acham respostas, que muitas das vezes terminam com essa fantasia, criada por nós adultos, que é tão gostosa, mas que com toda essa evolução tecnologica e com crianças tão pensantes, não combina nada nada. As crianças acabam pedindo de páscoa, claro que para os papais, ipods, iphones, tablets, celulares, brinquedos no geral. Chocolates, pra que? Afinal coelho não põe ovos e chocolates são acessíveis a qualquer época do ano! Que saudades da minha infância, nunca vou me cansar de dizer isso. Èramos estagnados mas tinhamos uma coisa muito importante para mover o adulto futuro, a fantasia e a pureza da infância, fomos felizes e não deixamos de sermos adultos empreendedores e competitivos, com um detalhe a mais, fomos e somos sonhadores. E isso não tem preço. Pela volta de uma infância mais lúdica e feliz. No que depender de mim, continuarei fazendo o possível para resgatá-la, sempre. http://www.google.com.br/imgres?(imagens daqui)

Um comentário:

Mari disse...

Meus filhos ainda acreditam em todas estas fantasias e eu nao tenho coragem de contar a verdade. Já estou ensaiando com o eduardo mas sinto que apesar de desconfiar, ele nao quer saber gosta de imaginar que o coelhinho entrou aqui na sala e deixou os ovinhos escondidos, que a fada do dente trouxe uma moeda e levou o dentinho dele e que o papai noel vai trazer uma coisa legal se ele se comportar melhor com as irmas, rs.
Aqui no canada a maioria das crianças acreditam também e eu gosto muito desta ingenuidade deles, esta pureza e afelicidade que estas ilusões trazem quando eles encontram seus ovinhos escondidos.